• Mariáh Cidral

SUSTENTABILIDADE: BIQUÍNIS BRASILEIROS

Read the article in English here.

Este artigo foi escrito por Mariáh Cidral para a agência de Trend Forecasting Promostyl.


Está quase na hora de comprar um maiô novo, no entanto, é importante ter em mente que os tecidos tradicionais usados para criar seu biquíni favorito também são prejudiciais ao meio ambiente e é muito simples entender o porquê: plástico.


A maioria das marcas de moda praia usa tecidos como nylon, poliéster e elastano, devido aos seus atributos de alongamento e ao baixo preço. E aqui está o principal problema, uma vez que esses tecidos não são biodegradáveis, eles existirão para sempre e acabarão no oceano, onde serão comidos por animais marinhos ou se transformarão em microplásticos. No entanto, mudanças estão sendo feitas na indústria de moda praia e, especialmente, no Brasil, conhecido como um dos maiores produtores de moda praia do mundo, como exemplificado abaixo.


EMI BEACHWEAR

Uma das primeiras marcas a adotar um processo de produção sustentável, os tecidos da Emi Beachwear passam por um tratamento que recebe um aditivo comestível por bactérias, portanto, o biquíni se decompõe rapidamente. Mas não se decompõe dentro do seu guarda-roupa, apenas se decompõe em locais com muitas bactérias.

Website: emibeachwear.com.br


LEVH

A Levh é um ótimo exemplo de parceria eficiente: além da empresa italiana Econyl®, a Levh desenvolve tecidos feitos de nylon regenerado a partir de redes de pesca e outros tipos de nylon descartados nos oceanos e aterros sanitários.

Além disso, todos os seus biquínis têm proteção UV e, em parceria com o RioBike Courier, a marca realiza entregas ecológicas de bicicletas. Para engajar seus consumidores na atuação, a marca doa 1% do valor de cada peça vendida a duas instituições: SOS Amazônia (conservação da biodiversidade) e EcoSurf (conservação de praias e oceanos).

Site: www.levhrio.com.br



ACAJOU

A marca aborda questões ambientais produzindo roupas de praia feitas de matérias-primas ecológicas (biodegradáveis, recicláveis, orgânicas ...). Mas o que tudo isso significa? Isso significa que, após ser descartado em um aterro, o tecido se decompõe em um curto período de tempo, apenas 4 anos. Além disso, a marca não utiliza tecidos de poliéster de garrafas PET recicladas para não liberar microplásticos nos oceanos.

Site: www.acajou.com.br


0 visualização